Maria Clara

Notícias

Conheça a Maria Clara, uma das apostas do pop sertanejo

Conheça a Maria Clara, uma das apostas do pop sertanejo

Com apenas 18 anos, cantora trabalhou com grandes nomes da música nacional em seu disco de estreia “Menina Bonita”, lançado pela Universal Music Brasil.

Num cenário dominado por homens, ver uma garota que acabou de sair da adolescência como uma aposta não é pouca coisa. A rondoniense Maria Clara Lima entra em 2013 como um dos nomes que vão agitar o pop sertanejo. E talento é o que não falta na moça, além de muita beleza e simpatia.

Aos 16 anos, ela foi convidada pelo famoso produtor Carlos Colla – que já trabalhou com Robertos Carlos, Bruno & Marrone e Sandra de Sá – para se mudar para o Rio de Janeiro e realizar o sonho de seguir a carreira artística. Após dois anos de imenso trabalho em estúdio, ela assinou em setembro um contrato com a Universal Music Brasil para lançar o disco “Menina Bonita”, que chegou às lojas em novembro.

Maria Clara começou a lidar com a música desde a infância, influenciada principalmente pela dupla Sandy & Junior e pela apresentadora Xuxa. Além de cantar e compor, a artista também toca violão e piano. Aos 8 anos, escreveu a sua primeira música, eram versos especiais para o natal junto com a família. A mãe, Silvana, guarda o papel com a letra da filha até hoje.

O álbum “Menina Bonita” traz 13 faixas, sendo 12 inéditas e uma versão em português, feita pela a artista, de “Niña Bonita”, grande sucesso global da dupla venezuelana Chino & Nacho. Maria Clara participa na composição de seis faixas, entre elas “Wood River”, que fecha o material e é um relato sobre a sua mudança de Porto Velho para o Rio. Além de Colla, Michael Sullivan e Dudu Falcão também aparecem no disco.

O primeiro single de Maria Clara é “Violetas”, faixa romântica e com pegada pop. Assinada por Valdison, Jairo Góes e Cáritas Miguel, a música está tendo uma aceitação positiva nas rádios de Minas Gerais e Brasília, dois dos principais mercados para qualquer artista que queira se aventurar pelo sertanejo – seja o de raíz, o universitário ou até mesmo o pop sertanejo.